O que é único em Manaus: Vinícios

Tem pessoas que passam por nossas vidas e deixam um brilho muito especial. Pessoas que nos fazem parar tudo o que estamos fazendo e olhar admiradas. Tive o prazer de conhecer uma das peças raras há uns meses aqui em Manaus. Vinícios. Lindo. Cabelinho preto, pele tão branquinha, sorriso delicado. Vendedor de sanduíche. Uns 11 anos. Um doce. Dia desses, sem os sanduíches, passou na minha sala para dizer oi.

“Tá tudo bem, Vinícios?”

“Tá sim, tirando o prejuízo…”

Contou que chegou do colégio correndo, trocou de roupa, pegou o ônibus e veio para o centro comercial vender os sanduíches que sua mãe fez durante a manhã. Queria chegar logo nas empresas antes do almoço pra ver se assim vendia mais. A estratégia não deu certo e acabou passando três horas caminhando debaixo de sol quente (e que sol quente!) sem vender quase nada. Resultado: os sanduíches azedaram. Não estava triste, nem desanimado, estava com pesar sobre o que perdeu, mas logo completou depois de ver minha cara de “coitadinho de você”.

“Ah, mas isso acontece, tenho é que aprender e não errar mais”. Comentário do tipo bola pra frente. Fiquei parada olhando pra ele já não mais com cara de “coitadinho dele”.

Ele quer ser engenheiro. Disse que adora construir prédios. Contou isso no dia em que trouxe a famosa mãe que prepara os sanduíches para conhecer nosso local de trabalho. Na verdade mesmo, trouxe a mãe para a gente saber a fonte dos sanduíches que vende. “E veja aqui, ela também faz bijuteria, ó. Brinco, cordão…”. Lá estava ele fazendo propaganda para outros produtos “fabricados” por ela.

Quando eu disse que estava procurando um outro lugar para morar, ele foi logo me mostrando no mapa que estava aberto na tela do meu computador onde “bem ali pertinho” tinha uma “casinha muito bonitinha” de madeira pra alugar. “Já dá pra ser corretor”, brinquei com quem estava em volta depois que ele ofereceu passar por lá novamente e trazer o telefone de contato.

Ficou por mais de uma hora na minha mesa formando palavras com as letras que colam no velcro da minha agenda. Amor, felicidade, saúde. “Dinheiro não, porque dinheiro não traz felicidade. Esse pessoal fica pedindo muito dinheiro no bolso na época de ano novo, mas deviam é pedir saúde e amor, porque tem gente com muito dinheiro que não é feliz. Nem fome tem, porque é tanta comida…”. Cara de encanto de novo. E essa foi nossa despedida. Depois desse dia, não encontrei mais o Vinícios.

2 comentários em “O que é único em Manaus: Vinícios

  1. É Paulinha, em Manaus todas as nossas crianças são Vinícius, somente quatro horas de escola é pouco para formar um cidadão, na maioria das vezes, tem que contribuir premeturamente com o orçamento da família, eu também um dia infelizmente, fui Vinícius…

  2. Que facilidade de escrever.
    Me sinto vivendo a situação. Iria amar conhecer o Vicícios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: