O que fazer em Manaus: “Feira da Eduardo Ribeiro”

Em pleno centro da cidade, todos os domingos, de bem cedo até às 13h, uma boa quantidade de barracas são montadas na Avenida Eduardo Ribeiro e está feita a famosa feira de Manaus. Seção de roupas, café da manhã, artesanato, artigos de beleza, ervas e produtos da Amazônia dividem o espaço e mantêm o visitante entretido.

A Feira acontece há quase 10 anos e ali comparecem pessoas das mais variadas localidades, com as mais variadas intenções. Ponto de visitação imperdível para o turista, ponto para tomar um café da manhã com a família ou amigos, ponto para comprar alguns enfeites para a própria casa, ponto para ver o que há de diferente na região, ponto para alegrar a manhã de domingo.

Conversei com a Val (barraca D34). Ela está na feira desde o seu início, há 10 anos, e é possível perceber em seu rosto a satisfação ao contar que é “uma das antigas” por ali. Pouco antes da Feira ser lançada, Val estava em profunda depressão e por isso começou a fazer artesanato – como uma forma de distração. Uma amiga a convenceu de que concorrer a um espaço na feira seria uma boa e se inscreveram para participar da seleção feita pela prefeitura na época. Val foi aceita e a amiga ficou de fora – e não por isso deixaram de ser amigas.

Val começou seu trabalho na Feira vendendo frutas parafinadas. Como era muito trabalhoso, acabou investindo em outro artesanato: as topiarias com alho, que segundo supertições espanta mau olhado, traz dinheiro e felicidade. Aí estão as fotos para você já saber do que se trata.

Também conversei com o Valdir (barraca D09). Curiosamente, ele e a Val têm pontos em comum na história de vida. Valdir era representante de vendas e por causa do trabalho muito estressante teve dois ataques cardíacos. Seu médico, na época, receitou que ele fizesse algum trabalho manual e por isso começou a investir no artesanato em seu tempo livre. Surgiu a Feira, ele conseguiu a barraca, e o artesanato que por um bom tempo era só diversão, virou profissão. Largou o emprego e ficou só com o trabalho artesanal.

Valdir também está na Feira desde que ela surgiu e se orgulha disso. Diz que hoje, muito mais do que vender na Feira, ele faz contatos que o procuram depois para fazer uma decoração mais específica, revitalizar espaços ou realizar algum serviço artesanal sob encomenda do cliente. É como se a sua barraca não fosse um instrumento de renda em si, mas sim uma vitrine para chamar os clientes para serviços maiores. Para Valdir, o maior empecilho para a venda dos seus produtos é a dificuldade de transporte: quem vem de fora e se encanta não pode levar pra casa por causa do tamanho das peças. São muito grandes para viajarem como bagagem de mão e se forem despachadas a chance de serem danificadas é grande.

Segundo Valdir e Val os períodos com maior movimento e vendas na Feira é o dia das mães e o natal, mas que independente de datas, há sempre movimento por ali. Sorte pra eles e pra todos os outros que durante a semana trabalham em suas produções para levá-las no domingo de manhã para venda.  São essas pessoas, com toda sua criatividade e vontade é que fazem da Feira da Eduardo Ribeiro um ponto turístico que vale a pena.

11 comentários em “O que fazer em Manaus: “Feira da Eduardo Ribeiro”

  1. Todos os trabanhos são muitos bonitos, realmente o povo amazonense está de parabéns!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Valeu isso que é cultura!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. Ola bom dia passando pra dizer que esse blog é muito bom as coisas postadas aqui são de puro bom gosto adorei e recomento, os lugares as feiras que vc indica pro nosso deleite e bom demais, sem mas delongas forte abraço..

    • Alexandre, que bom saber que gostou. =) É um retorno que me deixa feliz com o blog e com o que estou pesquisando para postar futuramente. Abraços

  3. Eu sou de Barcelona (Espanha) Estive alguns anos atrás, maravilhoso nesse mercado. Eu lembro que eu comprei alguns sabonetes artesanais Amazônia. Loa sabonetes eram de diferentes sabores: chocolate, argila, frutas original … e coberto com plástico transparente e um papel pequeno no meio com o nome do perfume. A compra me colocou em um saco de papel com alguma impressão de verde. Estou muito interessado em saber a quem comprar de volta a Internet. Eles site, mas não temos nenhuma informação. você pode me ajudar?
    Un saludo,

    Anabela

  4. Estou fazendo uma pequisa sobre a feira na questão do trabalho informal e visualizo a capacidade de cada pessoa, é lindo vislumbrar a riqueza dos detalhes desta feira.

    • Márcia, que ótimo que esteja fazendo uma pesquisa. Compartilha com a gente seus conhecimentos, suas fotos e suas impressões. Escreve um texto para nossa coluna da revista “Manaus pra Mim”, sei que o público vai amar! Meu email manauspramim@gmail.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: