A maior cachoeira do Brasil. Aracá, Amazonas.

Para os desinformados, tal como eu, eis aqui, no Amazonas,  maior cachoeira do Brasil. Cachoeira do Aracá, localizada na Serra do Aracá, no município de Barcelos.

A Serra é um parque estadual pouco visitado e sua formação em tepuy lembra com saudade e alegria o Monte Roraima. Inclusive a Serra fica entre o Monte Roraima e o Pico da Neblina.

Incrível, linda e maravilhosa.

Agradeço ao meu leitor e amigo André Maués, por ter me apresentado essa beleza, e ao meu amigo e leitor Magno Souza, por abrir os caminhos que me levarão até lá.

Apreciem!

16 comentários em “A maior cachoeira do Brasil. Aracá, Amazonas.

  1. Paula,

    É realmente fascinante como você ficou “obcecada” pela Cachoeira do El Dorado (ou do Aracá)… hehehehe… Pelo visto, você ainda não conseguiu tirar as imagens desse paraíso da sua cabeça, não é? Eu entendo, pois foi exatamente isso o que aconteceu comigo quando tomei conhecimento desse tesouro escondido.

    E já não bastasse toda a sua beleza cênica, a Serra do Aracá ainda está envolta em diversas lendas e mistérios. Reproduzo abaixo o parte do texto que escrevi no meu site:

    “Em determinado ponto no entorno do parque, a floresta amazônica dá espaço a uma grande planície alagada. Há quem diga que esse local corresponde ao lendário Lago Parime, cuja busca foi relatada em diversas crônicas dos conquistadores espanhóis do século XVI. Segundo contam, nas margens do lago estava localizada Manoa, cidade indígena de grandes riquezas que entrou para a história com o nome de El Dorado. O lago, dizem alguns especialistas, secou há séculos atrás, mas as ruínas da cidade de ouro ainda estariam por lá, encobertas pela floresta. Há até mesmo quem afirme que Machu Picchu, a cidade perdida dos Incas, significa em idioma indígena ‘a segunda’, e que ‘a primeira’ ainda está escondida entre as montanhas do Aracá.”
    http://descobrindooamazonas2.webs.com/parqueserradoarac.htm

    Além disso, sugiro a todos que assistam o documentário que a Globo Repórter fez sobre o local em 2001. A Serra do Aracá esconde diversas outras belezas além da maior cachoeira do Brasil. É literalmente um paraíso perdido… mas que nós vamos encontrar, não é mesmo, Paula? ;)

    Documentário: http://eptv.globo.com/emc/VID,0,1,85;1,serra+do+araca.aspx

    Abraços!

    O El Dorado é aqui: http://www.descobrindooamazonas.webs.com

    • André, bem completo seu comentário, quase um post! Vou te falar, André, fiquei apaixonada por essa cachoeira porque ela lembra muito meu amado Monte Roraima, que não sai da minha cabeça! Como nos canta a doce Marisa Monte, “Se eu não tenho o meu amor,
      Eu tenho a minha dor”. Sou só saudade!!

  2. A Cascata das Andorinhas, formada por um grande volume d’água que corre pelo Rio Perdiz cai de uma altura de 700 metros, em direção ao fundo do cânion, mas acaba transformando-se em névoa antes de atingi-lo. Da trilha pode se avistar a bela Cascata das Andorinhas e da Cascata Véu de Noiva formada pelo arroio Preá . Tão impressionante quanto as cascatas, é a sensação de caminhar na borda do cânion.
    A trilha começa no Centro de Visitantes, leva em torno de 1 h, percorre-se 1,4 km pelas bordas do cânion.

  3. Coisa linda….
    Já estou paquerando há anos…Contudo dei preferência à Kerepakupai-Merú (Salto Angel), mas preciso conhecer essa beleza…
    É a nossa maior, com certeza.
    Queda contínua, é o que vale…

    Como faço pra conhecê-la??

    Abraços.

    Parabéns pelo postado e pelos comentários de todos.

    • Lauro, meu sonho é ir até lá. Pena que há tão poucas agências e a logística ainda é muito ruim. Mas um dia tudo se encaixa e lá estamos vendo a maior cachoeira com esses olhos de meu deus.

  4. Paula, so quem já esteve lá pode descrever essa maravilha. Sempre que passo por lá fico apaixonado pela regiao, ano passado descobrimos outra cachoeira muito bonita também na divisa do AM / RR serra da mocidade.

  5. É uma dos lugares mais lindos que já estive, e olhe que já passei dos 60. Trabalhei nesta região três anos (início de 80) fazenda prospecção geológica para minerais pesados, principalmente ouro e diamante. Ouro eu encontrei, diamante não, além do ouro encontrei também um depósito de columbita na parte centro-noreoeste da Serra. Rodei a Serra toda, em cima e nos arredores. Belíssima!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: