O que fazer em Manaus: “Cachoeira da Neblina em Presidente Figueiredo”

Uma das melhores características que um lugar pode ter é a capacidade de nos fazer imergir totalmente em sua atmosfera, absorvendo nossos sentidos, emoções, expectativas e pensamentos. E uma das melhores características que podemos ter é entregarmos nossos sentidos, emoções, expectativas e pensamentos ao lugar em que estamos, pois assim estamos vivendo integralmente o agora. Para os amantes do AGORA e dessa natureza do Amazonas, eis que um ótimo roteiro para finais de semana despretensiosos: a Cachoeira da Neblina em Presidente Figueiredo.

Comece contratando um guia, que pode ser até dispensado, só não vá se enfiar no meio do mato se não tiver bom preparo sozinho. Geralmente o guia cobra R$120 reais pelo passeio com até 10 pessoas. É um passeio fácil, com trilha longa, mas muito gostosa de ser percorrida. A trilha fica bem marcada pela floresta afora e por ser toda coberta por folhas secas nos coloca num contato muito agradável com o caminho. As árvores nos cercam por todo o trecho de 8-9km que percorremos até a cachoeira, mas é um caminho bem plano que fazendo acompanhado pelo guia é bem seguro e aconchegante.

A chegada à Cachoeira nos traz a alegria de perceber como a imensidão da natureza pode ficar bem resguardada entre as árvores. Ao aproximarmos podemos ouvir o barulho das águas, mas se não fosse por ele passaríamos despercebidos pela belíssima cachoeira que camufla-se entre as árvores. Eis que ela surge, a grande queda da Neblina.

O acesso à queda d´agua não é tão simples quanto a trilha porque há muitos trocos caídos e galhos presos no fundo do lago que circunda a Cachoeira e com a força da correnteza temos que ter certa força para ir nos desviando dos obstáculos. Com ajuda uns dos outros conseguimos aos poucos enfrentar as pedras, os galhos, a correnteza e de repente estávamos todos lá debaixo da imensa Cachoeira, banhados pelas suas águas. A força da queda faz formar diante de nós uma nuvem maravilhosa de gotículas, a Neblina. Ficamos ali abastecidos por um longo tempo e depois, sob chuva, caminhamos a trilha que nos devolvia ao mundo. Um pouco mais leves, um pouco mais curados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: