Aniversário Manaus: “Um dia de cidade aniversariante”

Ontem, pensando no post que faria para o aniversário de Manaus, me vieram a mente vários temas que eu gostaria muito de tratar, principalmente temas sobre a (falta de) estrutura urbana, sobre o caos do trânsito, sobre o clima quente nível ultra ou sobre qualquer outra particularidade que faz desse território-cidade um espaço de descontentamentos ou contentamentos. Pensei mais nos descontentamentos e hoje pela manhã nenhum deles me motivava muito.

Não me motiva pois falar do que falta em Manaus não é falar de Manaus. Manaus é o que está posto. É a cidade em movimento, a cidade que interage conosco dia após dia.

manaus aniversário 344 anos

Vivo em Manaus há quase quatro anos e estabeleço com a cidade uma relação de muita harmonia. Apesar do trânsito tão desorganizado a ponto de às vezes eu ter vontade de criar uma página só para demonstrar as loucuras do planejamento; apesar do calor formidável que não me permite caminhar na rua depois das 7 horas da manhã e usar meu carro como abrigo climático; apesar da falta de estrutura urbana, de saneamento básico e de tudo o que há para melhorar, Manaus é a cidade que escolhi para viver e que me trouxe tantas coisas boas que não consigo colocar em primeiro lugar as vivências descontentes. O que mais me chama atenção em Manaus é a profunda transformação que causou em mim e por isso mesmo sou extremamente grata a cidade.

Assim como eu muitas e muitas pessoas chegam todos os anos em Manaus para se estabelecerem. Alguns chegam por causa de um novo emprego, outros vêm acompanhando o marido ou a esposa, outros querem se aventurar pela Amazônia explorando o urbano e vez ou outra entrando em contato com a selva, outros olham para o mapa e escolhem Manaus. Independente do motivo que nos traz a essa cidade, Manaus é sempre uma incógnita para quem chega. Primeiro porque temos pouca informação sobre o que encontraremos aqui – no sudeste conhecemos muito pouco sobre o que há nessa cidade fincada no meio da floresta que de floresta não tem quase nada. Segundo porque a reação de cada um ao que há na cidade é sempre muito única e individual. Tenho amigos que vieram e sentiram na pele todos os descontentamentos, foram incapazes de se alegrar com qualquer aspecto da cidade. Tenho outros que vieram e se apaixonaram como eu.

manaus02

manaus03

Diante do improviso e da espontaneidade de Manaus alguns recuam a passos largos, outros seguem com passadas firmes rumo a uma transformação de olhares e do seu ser interior. Enfrentar o urbano de Manaus não é fácil por muitos aspectos, mas em compensação observar as idas e vindas de seus moradores, as construções e desconstruções do seu espaço, as contribuições que se pode fazer para tudo o que ainda há para ser feito, tudo isso deixa a dança do urbano muito rica e cheia de impressões novas.

Nesse 24 de outubro saúdo Manaus, a cidade aniversariante com seus 344 anos de vida. Nesse dia eu não gostaria que Manaus fosse uma cidade diferente ou igual a muitas outras. Manaus só foi essa Manaus que me trouxe tanta mudança no espírito graças aos seus improvisos e suas lacunas em aberto. O local, apesar de torto em muitos aspectos, é autêntico. E escolho que a cidade seja sempre assim. Livre, espontânea, autêntica e imperfeita, tal qual a condição ideal de todo ser humano.

assinatura2

5 comentários em “Aniversário Manaus: “Um dia de cidade aniversariante”

  1. É muito importante o exercício de conseguir encontrar em cada lugar as coisas que nos agradam. Valorizar o que é bom faz com que o as coisas ruins pareçam menores. Parabéns Manaus!

    • Regular o olhar para o que nos faz sentir mais felicidade é o grande “truque” da arte de viver bem. =)) Assim temos mais paz de espírito. Saudades, Bruninha querida!

  2. Paula Quintão, acompanho o seu blog, silenciosamente, há algum tempo. Acho fantástica a sua capacidade de transformar em palavras todas essas impressões e emoções sobre a cidade – são todas verdadeiras. Tive a oportunidade de morar em Manaus, mas eu fui uma das que “recuaram a passos largos” rapidamente. E digo mais, me arrependi, pois na época houve mistura de uma energia boa, que não sei explicar, com sentimentos negativos e deixei este último prevalecer. Manaus é um mistério…rs

    • Maira, sua percepção é a das mais lindas, porque você consegue enxergar beleza e saudade no caos de sentimentos que teve quando ainda estava em Manaus. Vivemos sempre o que há para viver. Que você possa voltar para passear pelas terras do sol quente outras vezes e aí nos encontramos para um café. =))

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: