Quando a Paula sorri e diz “Obrigada por tudo, Manaus”

Quando meu avião pousou pela primeira vez em Manaus, em abril de 2009, eu mal podia caber dentro de mim. Ver do céu aquela imensidão de árvores e rios foi como descobrir um outro planeta habitável onde eu poderia viver meus dias. E assim Manaus me deu “boas vindas” e eu guardei com amor aquele momento.

E foi com uma intensidade imensa que eu quis me mudar para Manaus. Vendi tudo a preço de banana em Minas e me mudei de mala e cuia para a terra do sol. Dias de desafio, dias de aprendizado.

Quanta expectativa havia nesse meu coração… muita!

De braços abertos a cidade me recebeu, acolheu, ensinou, banhou em suas águas e serenou entre suas árvores.

Manaus sorri e diz "seja bem-vinda, Paula". abril de 2009

Manaus sorri e diz “seja bem-vinda, Paula”. abril de 2009

IMG_2593

novembro 035

 

DSC00607

 

IMG_3208

eu_paraquedas

 

IMG_2258

 

P1060894

 

2014-11-13 13.36.35

 

2014-11-11 06.18.44

2014-12-19 11.09.33

2014-12-19 11.08.57

 

2014-11-08 13.39.12

Paula sorri e diz “Obrigada por tudo, Manaus”

 

E quantos desafios vivi nesse período, quantos processos de dor, perda, ganho, mais perdas, sonhos desfeitos e reconstruídos.

Uma amiga que também morou em Manaus por muitos anos costuma dizer que Manaus é a terra da expiação, e eu realmente acredito. Em 5 anos morando em Manaus passei por experiências muito profundas de aprendizado, desafios dos mais tenebrosos, mas ao mesmo tempo, com suas árvores e rios, Manaus é capaz de tornar os processos leves em sua essência, mesclar com pequenas doçuras e felicidades, pontos de aconchego e colo de amor. É uma mágica do divino bem diante dos nossos olhos.

A grande lição que Manaus trouxe foi de que somos todos água, somos todos fluxo. Manaus me ensinou que o caos não nos paralisa e que há sempre algo a ser feito quando uma grande desordem se estabelece. Sempre há uma saída, pois somos água, e a água escorre por um lado ou por outro. 

Deixei num canto as expectativas e sigo a viver sem elas.

É com esse espírito que hoje me despeço da cidade. Meu ciclo com Manaus chegou ao fim. Um aperto no coração e uma sensação de que todos os aprendizados da terra do sol continuarão repercutindo em minha alma por anos e anos, nessa linda bagagem interior que recebi de presente.

Há uma passagem do mestre espiritual Prem Baba que recebi essa semana e cai como uma grande luva nesse momento de despedida e agradecimento.

“Desapegar do resultado das ações e do desfecho das situações da vida é fundamental para a felicidade. Até porque não é possível controlar a vida. Antes de encarnar, a alma escolhe determinados desafios mas, ao encarnar, o corpo esquece disso. Determinadas dificuldades são justamente para acordar seus potenciais e talentos. Cada problema é uma oportunidade de evolução, uma forma de trazer à tona o seu melhor – um verdadeiro presente divino.” 
Manaus, hoje eu posso sorrir e dizer “obrigada por tudo”.
Tudo o que vivi por essas terras foram verdadeiros presentes divinos.
Com amor, Paula Quintão.

13 comentários em “Quando a Paula sorri e diz “Obrigada por tudo, Manaus”

  1. Querida Paula, fico feliz em saber que segue um novo caminho e confesso, que meio triste em saber da tua partida. Mas dos poucos momentos que conversei contigo, pude perceber o quão imenso é teu coração e quanto querida és. Te desejo do fundo do coração toda a felicidade e que continue fazendo esse excelente trabalho junto a tantos outros. Te agradeço de coração pelas valiosas dicas, em um espaço curto de tempo(10 minutos em um evento de startups). Mas que levarei comigo por tempos. Desde já, te agradeço. E espero ter contato. Um forte abraço e obrigado!

    • Querido Maycon, que carinho o seu vir aqui e me deixar essa mensagem. É abastecedor poder lembrar desses pequenos momentos, de 10 minutos que sejam, e ter total consciência de que a memória é o mora em nós e faz sermos o que somos. Muito feliz por termos vivido um bom momento de partilhas! Que os caminhos nos resguardem muita luz.

  2. Conversar e te ouvir foram momentos de grande aprendizado e reflexão Paula. Obrigado por dedicar algumas horas dos seus 5 anos em MAO para nos ensinar e compartilhar de forma tão sincera seus conhecimentos e suas emoções.
    O vídeo que você gravou a um pouco mais de um ano, continuará me motivando e seu depoimento no Minhas Experiências no Cardume será sempre um dos relatos a ser relembrados. Vida que segue…

    • Daniel, na manhã em que escrevo esse texto um dos elementos que mais me emocionou foi receber seu e-mail partilhando os videos que fizeram parte da história que vivemos em Manaus. Obrigada pelos ensinamentos, pelo exemplo que é!

  3. Querida! Nossa to sentindo como se a despedida fosse tambem minha, e eu nem conheço Manaus. Um misto de emoção, mas que sobre sai a beleza do viver e evoluir.
    Que você seja muita feliz nesse novo ciclo! E sempre leve e doce :)
    Beijos no coração e abraços na alma

    • Kel, você é pura sensibilidade. Sinto em sua presença sempre uma alma muito parecida com a minha, olhos que enxergam a vida com uma sintonia como os que os meus enxergam. Obrigada pelo carinho, muitos beijos no coração e abraços na alma, iguaizinhos aos que me enviou =))

  4. O tempo em Manaus foi mesmo cheio de surpresas. Que bom que você morou lá, senão não teria conhecido a terra onde o sol queima mesmo atrás das nuvens! =)

  5. Pode ser que Manaus seja mesmo um lugar fantástico. Pelas suas palavras, pelo menos, senti vontade de sair numa aventura por lá. Mas não há lugar mais sedutor que a Estrada, não? Lembro de vários fragmentos da sua história como se fossem fotografias carregadas de sentimento dentro de mim e você me inspirou, contraditoriamente, a criar raízes.
    Eu estaria a esmo sem te ver viajando, vivendo,conquistando, amando!
    Mesmo que sejam temporárias, são uma empreitada que eu não teria sequer considerado se não acompanhasse sua história. Você só me fez e me faz bem. Espero que siga transformando e despertando pessoas.
    Tenho muito orgulho de você, Paula.
    Até qualquer dia!

    • Obrigada por ter se sentado na minha frente, com seus olhos atentos, me ouvindo contar como foi minha primeira experiência num avião, exatamente na primeira vez que visitei Manaus. Obrigada por ter levantado a mesma bandeira que eu tantas vezes e ter sido um fortalecedor que me levou àquelas terras. Você me ajudou a voar, Silas. Agora posso ver claramente que você quem me deu o primeiro de todos os impulsos. Tenho toda a gratidão do mundo, Silas. Nos vemos um dia.

  6. Quando li sua despedida..pelo celular, não consegui comentar, mas me deu uma inveja..vc saindo de Manaus e eu ainda aqui. como queria estar em seu lugar…partindo.
    Pq se foi??? foi para um lugar melhor?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: