Manaus pra Mim

Arquivos

Desde quando a Ponte sobre o Rio Negro foi inaugurada a grande expectativa é que os municípios que foram conectados à Manaus “via asfalto” se desenvolvam. Talvez ainda não tenha ficado claro que desenvolvimento não tem nada a ver com crescimento. Desenvolver é criar melhores condições de vida, mais opções culturais, econômicas, políticas e sociais. Crescimento é encher a cidade de carros, asfalto, casas, condomínios, prédios e pessoas – o que, definitivamente,… Ler mais

As vivências amazônicas me fazem repetir pra mim mesma que estou nessa terra por causa das maravilhas que ela guarda em suas entranhas de águas e florestas. As experiências amazônicas mais autênticas são aquelas em que me coloco em contato com as tradições e modos de vida das comunidades ribeirinhas, indígenas, do interior. E em Santa Isabel do Rio Negro, onde passei menos de 24 horas nesta última semana, pude entrar em… Ler mais

Para os desinformados, tal como eu, eis aqui, no Amazonas,  maior cachoeira do Brasil. Cachoeira do Aracá, localizada na Serra do Aracá, no município de Barcelos. A Serra é um parque estadual pouco visitado e sua formação em tepuy lembra com saudade e alegria o Monte Roraima. Inclusive a Serra fica entre o Monte Roraima e o Pico da Neblina. Incrível, linda e maravilhosa. Agradeço ao meu leitor e amigo André Maués,… Ler mais

Hoje Manaus está polvorosa por causa do Festival Folclórico de Parintins que ocorrerá esse final de semana. Quero muito participar, ver de perto. Todos dizem ser um maravilhoso espetáculo de cores, música e muita cultura local. Enquanto isso, para não ficarmos com uma visão muito restrita sobre o que há na cidade sede do evento, uma matéria sobre os curiosos traços da educação do Amazonas e da cidade de Parintins. http://www.band.com.br/jornaldaband/conteudo.asp?ID=100000439466

Não há como falar em programas em contato com a natureza sem citar as maravilhosas cachoeiras de Presidente Figueiredo. Eu assumo meu desconhecimento – queria ter ido a mais cachoeiras, mas até hoje só visitei duas. Programa fácil para encaixar na agenda de qualquer final de semana, as cachoeiras de Figueiredo estão, praticamente todas, em áreas privadas e por isso devemos pagar uma entrada (cerca de R$10). Eu fui um pouco às… Ler mais

É possível chegar em Rio Preto da Eva em apenas 40 minutos saindo de Manaus pela rodovia AM-010. São 80km de distância. Uma estrada cheia de curvas e de pista estreita, com um bom asfalto e um ótimo visual.  Logo na entrada da cidade nos deparamos com duas atrações: um balneário que está sempre (nos dias que estive por lá) cheio de gente e um mercado de frutas, legumes, verduras e afins… Ler mais

Não estive em Itacoatiara por muitas horas, talvez 3 ou 4 no máximo. Fui a trabalho. E não vi muita coisa. O pouco que vi da cidade foi da janela do carro em movimento e de lá mesmo tirei essas fotos. Dizem que é uma boa cidade para passear. Distando cerca de 200 quilômetros de Manaus, é possível chegar a Itacoatiara de carro. A estrada é estreita, mas agradável. É a terceira cidade mais… Ler mais

À minha mãe, por ter me dado olhos que enxergam os outros, feliz aniversário. Conhecer São Gabriel da Cachoeira, encantar-se com suas belezas, admirar seu povo e seu modo de vida, sentir o vento e a beleza que levam você até bem perto desse lugar: aprecie o vídeo totalmente produzido por Manaus pra Mim! Agradecimento especial ao Celdo Braga e ao grupo Imbaúba por gentilmente ceder a utilização da bela canção “Chamando… Ler mais

Quando eu comecei a comentar que iria a São Gabriel da Cachoeira o que eu mais ouvia era “Olha, lá é longe que só” para me alertarem que eu estava indo para uma terra muito distante. Na farmácia, depois de comprar protetor e repelente “Olha, lá é longe que só”. No trabalho, depois de anunciar que conheceria mais uma idade do interior: “Olha, lá é longe que só”. Lá no meu prédio,… Ler mais

Sentada encolhida no final do corredor estava ela. Joelhos dobrados, livro, caderno e caneta. Eu passei perguntando por um travesseiro e antes que ela me desse a resposta já perguntei se ela estava estudando, treinando leitura. Disse que sim, “uma leiturazinha” e que não tinha mais travesseiro pra emprestar. Resposta rápida para eu parar de incomodá-la e ela continuar lendo. Tímida, calada, quieta. Em outro encontro pelo corredor descobri que ela faz… Ler mais